O LEGADO DE ABRIL NA HISTÓRIA DE UM PORTUGAL DEMOCRÁTICO

Vasco Lourenço e Alfredo Barroso - Num jantar que contou com mais de uma centena de pessoas, Vasco Lourenço e Alfredo Barroso partiram as suas memórias e evocaram os valores de Abril e o legado da "Revolução dos Cravos" na história de um Portugal democrático.

JOSÉ LUÍS JUDAS NO JANTAR DO CLUBE A LINHA

O Clube A Linha contou com a presença de José Luís Judas onde foi especificamente abordado o processo de concepção e execução da estratégia e do projecto que conduziu à vitória do Partido Socialista nas eleições autárquicas em Cascais, com o slogan "mudança tranquila".

VÍTOR RAMALHO NO CLUBE A LINHA

Vítor Ramalho, Presidente da Federação de Setúbal do PS, recordou a matriz genética do partido Socialista, debruçando-se especificamente sobre os desafios autárquicos com que o PS se vê confrontado no Distrito de Setúbal, apresentando a estratégia política seguida nas últimas eleições autárquicas, bem como o caminho que se está a trilhar naquele distrito.

OS DESAFIOS DO CRESCIMENTO ECONÓMICO

Vieira da Silva e Pedro Marques - Cascais acolheu José António Vieira da Silva e Pedro Marques para mais um debate promovido pelo Clube A Linha, onde os convidados partilharam com o auditório, a sua visão sobre os desafios que Portugal enfrenta em matéria de crescimento económico.

OS DESAFIOS AUTÁRQUICOS DE 2013: CONTRIBUTOS PARA A ACÇÃO POLÍTICA

José Junqueiro - Perante um auditório lotado, José Junqueiro sublinhou a importância das próximas eleições autárquicas para o Partido Socialista, onde se irão sentir pela primeira vez os efeitos da limitação de mandatos.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Eleições: PS exclui duplas candidaturas socialistas a câmaras e ao Parlamento

O secretário-geral do Partido Socialista, José Sócrates, e os presidentes das federações distritais determinaram hoje, numa reunião não divulgada previamente, que os candidatos a presidentes de câmara não se devem candidatar em simultâneo a deputados na Assembleia da República.

Recorde-se que o PSD, aquando da confirmação da divulgação dos primeiros candidatos para as autárquicas, tinha já tomado esta decisão em nome da "verdade" e da "transparência".

João Tiago Silveira, porta-voz do PS, disse que foi decidida uma "orientação geral", no sentido de impedir "duplas candidaturas" a uma autarquia e a um assento na Assembleia da República.

Da reunião do PS, que aconteceu esta noite, resultou ainda a aprovação de três critérios:

"abertura, renovação e unidade", de acordo com o porta-voz do partido."Abertura, honrando uma tradição antiga do PS de abertura à sociedade civil e de candidaturas independentes, renovação dos deputados do PS na Assembleia da República e unidade no sentido de as listas incluírem as várias sensibilidades e opiniões do PS", explicou.
03.07.2009 - 23h47 Lusa, PÚBLICO

4 comentários:

CLeone disse...

O tema da não cumulatividade de cargos foi abordado por A Linha várias vezes. Tarde, mas fomos ouvidos.

MóniKa disse...

Sensata decisão.

Marco António do Couto Antão Gomes da Raquel disse...

Pois agora andamos todos a dizer o mesmo. Não teria sido melhor logo desde as Europeias? Assim podemos apurar quem está disposto a ir para a "guerra" ou quem na realidade o que sempre quis foi um "guarda chuva".Disse-o no congresso, na comissão nacional, mas como sou estupidamente apelidado "do contra" ninguem deu atenção.Agora vê-los/las "miar"

Anónimo disse...

O pluralismo em nome da "verdade" e da " transparência". Sempre!!

Elisabete